Quem é o aluno EaD?

 

O aluno da educação a distância tem um perfil bem amplo de idade e de interesses. Em sua maioria, são jovens que encontram na EaD a facilidade para estudarem quando não podem fazer a faculdade desejada de maneira presencial; outros, um pouco mais velhos, já estão no mercado de trabalho e procuram se especializar, atualizar os conhecimentos na área ou, até mesmo, mudar de profissão, precisando, para isso, cursar a graduação, os cursos ou a especialização de uma forma mais prática.

A EaD tem aberto as portas para muitas pessoas, e isso é inegável. Para além de faixa etária ou perfil econômico, porém, quais são as características dessas pessoas? Quais são seus pontos fortes ao irem para o mercado de trabalho e como elas têm atuado? 

De acordo com o Diretor de Operações da VG Educacional, Diego Dias, essas pessoas possuem um perfil bem interessante. 

Diego reforça a ideia de que há uma diversidade nas pessoas que buscam a EaD e que aqui no Brasil já existem mais de 16 mil cursos a distância regulamentados, dos mais variados tipos e preços. O diretor lembra, porém, que a evasão ainda é grande, pois só os mais comprometidos e organizados com prazos conseguem se dedicar mesmo estudando sem o contato de uma sala de aula presencial, bem como concluir um curso EaD.

Outra característica importante para um aluno EaD que vai pro mercado de trabalho é que se faz necessário ser adepto ao uso de tecnologias. Diego destaca que características desenvolvidas pelo aluno da educação a distância são fatores de sucesso para que as empresas se interessem pelo perfil do possível funcionário. Empresas que contratam pessoas formadas em bons cursos a distância podem se beneficiar muito contando com essas qualidades profissionais.

Em suma, qualquer um de nós pode ser um aluno EaD, desde que tenhamos algumas dessas características destacadas e, principalmente, a vontade de aprender, que é exatamente o que move os estudantes, independente da modalidade de ensino. Considerando o atual mercado de trabalho, só não é possível parar de se especializar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *