Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Conforme publicação na Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde (BRASIL, 2022), o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência foi instituído pela Lei n. 11.133/2005 e tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão para Pessoas com Deficiência (PcD) na sociedade, isso porque o preconceito e a inacessibilidade pública dificultam a vida dessas pessoas. 

Muitas das pessoas que apresentam alguma deficiência sofrem com a inserção no mercado de trabalho; além do preconceito, elas acabam ficando em desvantagem por não terem as mesmas oportunidades de acesso a uma formação profissional. 

 

O computador e a internet representam um enorme passo para a inclusão de PcD, promovendo autonomia e independência, assim como a Educação a Distância (EaD), que tem como um dos propósitos a inclusão social. Mas ainda existem muitas barreiras a serem vencidas para que essas pessoas tenham uma experiência ideal, que lhes é de direito.

 

Com a popularização da EaD, ficou muito mais fácil para que a PcD consiga acompanhar as aulas e as atividades do curso sem dificuldades de locomoção. Porém, ainda há muito a ser feito para tornar essa modalidade cada vez mais acessível. Por enquanto, o único problema resolvido foi o da locomoção, dando a opção de o aluno estudar no conforto da casa dele. Mas, além da deficiência física, muitos outros aspectos precisam ser considerados. São poucas as instituições que se preocupam com a acessibilidade dessas pessoas, a qual pode ser feita por meio de descrição das imagens presentes no material, audiobook, tradução em libras e legenda nas videoaulas.

 

Você já deve conhecer a hashtag #PraCegoVer, criada pela professora baiana Patrícia Braille. Trata-se de um projeto que dissemina a cultura da acessibilidade nas redes sociais, cujo princípio é fazer a descrição de imagens e a audiodescrição para apreciação das pessoas cegas ou com deficiência visual (BARRETO, 2019).

 

Barreto (2019) explica que a hashtag #PraCegoVer virou um projeto, que se originou do fato de Patrícia, por ter muitos amigos cegos nas redes sociais, sentir-se na obrigação de tornar as publicações acessíveis a todos que estavam nas redes sociais dela, tanto para as pessoas videntes quanto para todos seus amigos cegos. Então, começou a inserir, além da legenda nas publicações que fazia, a hashtag #PraCegoVer, descrevendo todos os elementos da imagem ou dos vídeos, para que pessoas cegas e com baixa visão pudessem entender, exatamente, o que estava nesses recursos e o que ela queria transmitir (BARRETO, 2019). 

Barreto (2019) demonstra, ainda, que essa hashtag também acabou chamando a atenção de pessoas que enxergam sem nenhuma dificuldade, pois, ao verem que se trata de um projeto de acessibilidade, elas passam a refletir que pessoas cegas ou com baixa visão também fazem uso das redes sociais; portanto, a intenção é possibilitar que elas repensem na questão da acessibilidade na internet e comecem a fazer uso da hashtag, deixando suas publicações mais inclusivas. 

Na VG, levamos a sério a inclusão social, não só de PcD mas também de todo tipo de diversidade. Por isso, queremos democratizar a educação. Nossos materiais contam com diversos recursos alternativos que permitem o acesso e a inclusão da maior parte dos estudantes, por exemplo:

  • janela de libras: vídeo de tradução inserido no vídeo original na padronização da ABNT, com a dimensão de 1/4 da largura e 1/2 da altura;
  • vídeo de libras: vídeo de tradução exclusivo para a acessibilidade, com o tamanho de 50% da proporção da tela;
  • legenda open captions: legenda fixa e embutida no vídeo, sendo que a visualização dela sempre está ativa;
  • legenda closed captions: legenda habilitável no vídeo, sendo que a visualização dela pode ser ativada ou desativada. Tem formato .SRT ou .VTT e exige um player/uma plataforma que aceite a incorporação de legenda closed captions (como YouTube, Vimeo e Kaltura);
  • audiotranscrição: PDF com a transcrição da locução e da narração do vídeo ou do podcast. Pode ser bem simples (roteiro com formatação genérica) ou customizado (diagramado de acordo com a identidade visual do cliente);
  • audiodescrição: vídeo que contempla a narração descritiva do que está acontecendo em tela;
  • rota narrada: narração, em áudio, do material diagramado.

 

Para conhecer melhor o portfólio de recursos audiovisuais da VG, acesse o site, por meio do link: https://dust-tick-b28.notion.site/Recursos-Audiovisuais-2010fc05604340559730797977bea24f.

 

Referências

 

BRASIL. Ministério da Saúde. 21/9 – Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Biblioteca Virtual em Saúde, [2022]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/21-9-dia-nacional-de-luta-da-pessoa-com-deficiencia-2/. Acesso em: 16 set. 2022.

 

BARRETO, L. Patrícia Braille, criadora do projeto #PraCegoVer incentiva a descrição de imagens na web. Caderno de Notícias, 2019. Disponível em: https://cadernodenoticias.com.br/criadora-do-projeto-pracegover-incentiva-a-descricao-de-imagens-na-web/. Acesso em: 16 set. 2022.

 

CRP-PR — CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DO PARANÁ. Você sabe o que é #PraCegoVer? CRP-PR, 2018. Disponível em: https://crppr.org.br/pracegover/. Acesso em: 16 set. 2022.

 

GODOY, F. EAD para pessoas com deficiência: desafios e oportunidades para um ensino inclusivo. EAD Plataforma, 2020. Disponível em: https://blog.eadplataforma.com/setor-ead/ead-para-pessoas-com-deficiencia/#. Acesso em: 16 set. 2022.

 

TIZIOTTO, S. A.; OLIVEIRA NETO, J. D. de. Design universal: solução para a acessibilidade no ensino superior a distância. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA — CIAED, 16., 2010, Foz do Iguaçu. Anais eletrônicos […]. Foz do Iguaçu, 2010. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2010/cd/252010194434.pdf. Acesso em: 16 set. 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *